5 dicas para se livrar das dívidas

Uma vez que elas saem do controle, se livrar das dívidas não é fácil. De acordo com uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em janeiro de 2020, 65,6% das famílias brasileiras estavam endividadas.

Se você também se encontra nesta situação, saiba que, com o planejamento correto, é possível limpar o seu nome. Neste texto, vamos te dar algumas dicas para organizar seu orçamento e se livrar de vez dos juros.

Continue a leitura.

  1. Conheça o valor total das suas dívidas

O primeiro passo para isso é saber quanto você deve e para quem. Comece listando todas as suas dívidas, valores – sem se esquecer dos possíveis juros, e os credores.

Com esse valor total em mãos, ficará mais fácil definir quanto você precisará economizar mensalmente sem comprometer seus outros compromissos mensais para, assim, quitar cada um dos débitos sem ficar apertado.

  1. Crie metas

Agora que você já contabilizou o total da dívida, é hora de montar um planejamento para começar a quitá-la. Primeiramente, é preciso definir uma meta: qual parte da sua renda você pode destinar ao pagamento.

Em seguida, uma boa opção é separar as dívidas prioritárias. Pode ser um serviço essencial que você não pode correr o risco que seja cortado, ou aquelas que possuem juros altos e que podem aumentar muito com o tempo.

Para este segundo caso, uma boa maneira de lidar com juros é contratar um empréstimo consignado. Como ele possui as taxas mais baixas do mercado, você pode usar esse crédito para quitar de uma vez essa dívida e, na prática, substituir um juro abusivo por outro menor. Clique aqui e conheça melhor o empréstimo consignado.

  1. Tente renegociar o que for possível

A renegociação da dívida pode ser interessante para você e o credor. Procure o banco, loja ou empresa que você possui o débito, e apresente uma proposta do quanto você pode pagar para tentar chegar a um acordo.

Lembre-se: assim como você quer pagar, o credor também quer receber. O acordo pode ser benéfico para ambos.

  1. Controle – e reduza – seus gastos

Além de listar suas dívidas, como mostramos no primeiro passo, coloque na ponta do lápis os seus gastos recorrentes mensais. Saber para onde vai o seu dinheiro é importante para reavaliar e, se possível, mudar alguns hábitos. Comece pelas despesas mais supérfluas e converse com seus familiares sobre o que é possível ser reduzido ou cortado.

Até mesmo bens de consumo essenciais, como gás, energia elétrica e água, podem ser diminuídos com uma alteração nos comportamentos.

  1. Busque uma renda extra

Se você tem aquele projeto antigo de abrir seu próprio negócio, ou tem algum serviço que possa oferecer como forma de conquistar uma renda extra, pode ser um ótimo jeito de ajudar no controle destas dívidas.

Neste texto do nosso blog separamos algumas dicas valiosas para você abrir seu negócio.

Gostou do artigo? Agora é hora de colocar em prática e se livrar de uma vez dessas dívidas.

ALGUMAS PUBLICAÇÕES QUE PODEM TE INTERESSAR