Como funciona a prova de vida para recebimento do INSS?

Como funciona a prova de vida para recebimento do INSS?

Quem recebe algum benefício do INSS, como aposentadoria ou pensão por morte, precisa comprovar anualmente que está vivo para continuar recebendo os valores pagos pelo instituto.

Esse procedimento, conhecido como prova de vida, é exigido para impedir fraudes e pagamentos indevidos. Se você é beneficiário do INSS e tem alguma dúvida de como realizá-lo e garantir a continuidade do seu pagamento, continue a leitura e saiba como fazê-la.

Quem deve fazer a prova de vida?

A prova de vida é obrigatória para todos os segurados do INSS que recebem o pagamento por conta corrente, conta poupança ou cartão magnético. Ela deve ser feita uma vez por ano.

Geralmente, o banco em que você recebe seu benefício comunica com antecedência a necessidade de renovação. Mas, se você quiser, também pode procurar diretamente a instituição para saber quando deverá fazê-la.

Como fazer?

Para fazer a prova de vida, o segurado deve comparecer pessoalmente a uma agência do banco pagador do benefício na data informada. Não se esqueça de levar e apresentar um documento de identificação com foto, podendo ser:

  • RG (Carteira de Identidade)
  • Carteira de trabalho
  • CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Caso não possa comparecer por algum motivo, é possível fazer o procedimento por procuração.

Como é a prova de vida por procuração?

A procuração é um documento legal que transfere a alguém os poderes para agir no nome de outra pessoa. Ou seja, você autoriza que uma pessoa realize a comprovação de vida por você.

Ela se aplica se o beneficiário se enquadrar nos seguintes casos:

  • estiver fora do país em viagem;
  • for portador de doença contagiosa;
  • tem dificuldade de locomoção;
  • possui mais de 80 anos;

Vale lembrar que, antes de ir ao banco, será preciso cadastrar a procuração no INSS. Para isso, é preciso agendar um atendimento pelo telefone 135, pelo site Meu INSS ou aplicativo de celular.

Prova de vida em casa

Para pessoas que comprovarem dificuldade de locomoção ou possuem 80 anos ou mais, também é possível solicitar que a prova de vida seja feita em casa ou hospital. Ela também deve ser agendada pelo telefone 135 ou pelo site Meu INSS e, na data combinada, um agente do INSS irá até o local.

Posso perder o benefício se não fizer a prova de vida?

Sim, quem não fizer sua prova de vida no final de 12 meses da última comprovação inicialmente tem o seu pagamento bloqueado. Se ficar mais seis meses sem regularizar a situação, o benefício é cessado.

Para voltar a receber, é preciso fazer a comprovação de que está vivo.

Por fim, vale lembrar que em 2020 a prova de vida está suspensa, devido à pandemia causada pelo novo coronavírus. Os segurados estão dispensados da perícia e à medida vale por tempo indeterminado, podendo ainda ser prorrogada, conforme avanço da pandemia no país.

ALGUMAS PUBLICAÇÕES QUE PODEM TE INTERESSAR