Vale a pena fazer um empréstimo para investir?

Você pretende fazer um investimento ou abrir um novo negócio para ter uma renda extra, mas não possui um capital relevante para isso no momento. O jeito é buscar alguma opção de empréstimo para colocar seu plano em prática, certo?

Mas aí vêm algumas dúvidas: será que vale a pena fazer um empréstimo para investir? Contrair uma dívida é a melhor opção para quem busca justamente uma nova fonte de renda?

É o que vamos tentar te ajudar a entender neste texto. Confira!

Retorno do investimento X Custo do empréstimo

Em primeiro lugar, é preciso ter uma boa noção do retorno financeiro que o investimento pode trazer. A partir dessa margem de lucro é que você poderá comparar com o valor do empréstimo.

Vale lembrar ainda que, para essa comparação, não use apenas os juros das parcelas. Eles são apenas uma parte que compõe o valor da contratação do crédito. Para saber realmente se valerá a pena, você precisa comparar com o Custo Efetivo Total (CET) do empréstimo.

É o CET que contém todos os encargos, tributos, taxas e despesas de um empréstimo ou financiamento. Você pode solicitá-lo junto à instituição que você simulou o empréstimo antes de fechar o contrato desse serviço.

Uma boa dica para buscar empréstimo com CET menor é o crédito consignado. Essa modalidade tem as taxas de juros mais baixas do mercado, já que as parcelas do pagamento são descontadas diretamente do benefício de aposentados ou pensionistas do INSS, ou do salário de servidores públicos.

No nosso blog temos um texto completo para você pode entender melhor quem tem direito ao crédito consignado.

Calcule os riscos

Mesmo que o retorno do investimento seja muito superior ao valor do empréstimo, ainda há outros fatores a se considerar. Um deles é o risco do investimento.

O retorno esperado pelo seu investimento é garantido ou, pelo menos, tem altas chances de ser concretizado? Tente trabalhar com mais de um cenário possível. Por exemplo: “se tudo der certo como planejei, obtenho um bom retorno e posso quitar o empréstimo. Se não for como o esperado, poderei pelo menos arcar com o valor do empréstimo e manter meu nome limpo?”.

Se em algum momento você perceber que esse investimento tem chances de te deixar com uma grande dívida, talvez seja melhor reconsiderar o empréstimo.

Investimentos de alto risco

Este tipo de investimento, geralmente, tem um alto retorno e pode até compensar muito o valor de um empréstimo. Porém, como mencionamos acima, não é apenas isso que deve ser considerado.

A maioria dos investimentos de alto risco são mais sensíveis às oscilações de mercado e  podem sofrer alterações intensas em um curto período de tempo. Logo, não é possível ter total previsibilidade sobre os ganhos ou, na pior hipótese, até mesmo se haverá rentabilidade.

Alguns exemplos de investimentos de alto risco são as ações individuais de empresas, investimento em startups ou no câmbio.

Abrir seu próprio negócio

Fazer um empréstimo para abrir o próprio negócio é uma decisão mais pessoal, já que será você quem vai realizar o planejamento e coordenar os trabalhos. Mas, mesmo assim, também exige planejamento.

É preciso estudar o mercado no qual você pretende investir, elaborar um bom plano de negócios e saber exatamente onde está pisando. Claro, também existem os riscos, como qualquer outro investimento, por isso você precisa trabalhar com uma sólida noção de retorno.

Neste texto te damos algumas dicas para planejar abrir o seu negócio com segurança.

Gostou das nossas dicas? Acesse mais conteúdos como este no nosso blog Dinheiro não cai do céu.

ALGUMAS PUBLICAÇÕES QUE PODEM TE INTERESSAR